segunda-feira, 24 de julho de 2017

sustento

líria porto

sá matila e suas filhas
desprovidas de beleza
por destino sem marido
nenhum homem na família
enfrentavam o batente
:
rachar lenha tirar leite
bater pasto plantação
e depois tinha a colheita
que a vida é loteria
que a vida faz desfeita

(preme o escravo –– premia
o patrão)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog